Há mais de quatro séculos, São Luís tem desempenhado um papel importante na história brasileira. Uma jornada que começou em 8 de setembro de 1612. Nessa época, uma expedição francesa comandada pelo conquistador Daniel de La Touche, Senhor de La Ravardière, partiu de Cancale, na Bretanha (França), com o apoio da rainha regente Maria de Médicis. O objetivo era estabelecer uma colônia francesa nos trópicos, a “França Equinocial”, ação que deu origem à cidade que, em homenagem ao rei da França, recebeu o nome de São Luís.

Entretanto, o destino conspirou de maneira diferente, e em 1615, São Luís passou para o domínio português, encerrando o projeto francês. O Reino de Portugal, contudo, teve que enfrentar desafios para consolidar seu controle sobre essa ilha banhada de muitas águas e de marés com grandes variações.  Em 1641, os holandeses, que faziam um levante contra os domínios espanhóis em várias partes do mundo, chegaram a São Luís na tentativa de conquistar o recente Estado Colonial do Maranhão. Foram eles que fizeram o primeiro mapa detalhado da cidade e aumentaram o número de engenhos de açúcar na região, fazendo com que a produção se expandisse e ganhasse qualidade. Porém, em 1644 após uma violenta batalha, os holandeses foram expulsos de São Luís e deram início a um processo de incentivo a sua colonização.

Esse esforço da coroa portuguesa teve como ponto de partida a região do Centro Histórico de São Luís, que se tornou testemunha do esforço dos colonizadores em erguer uma cidade grandiosa e próspera por meio da mão de obra africana escravizada. Ao mesmo tempo, cabe ressaltar que aqui, franceses, holandeses e portugueses encontraram os primeiros habitantes dessa terra: os povos tupinambás, cuja cultura reflete até hoje na identidade da cidade. 

Nos séculos seguintes, a cidade recebeu como parte do processo de colonização européia povos africanos em processo de escravidão pelos portugueses. E assim, ao longo dos séculos, a cidade se desenvolveu como um ponto de convergência de influência cultural francesa, holandesa, portuguesa, africana e indígena, que hoje se misturam harmoniosamente, tornando São Luís um tesouro a ser descoberto pelos seus visitantes. 

Em 1997, a cidade foi reconhecida como Patrimônio Mundial pela UNESCO. E em 2009 recebeu o título de Capital Brasileira da Cultura e em 2023 de Capital Nacional do Reggae. Hoje, São Luís do Maranhão é uma cidade vibrante que mantém vivas as tradições do passado enquanto abraça a modernidade. Com uma infraestrutura turística de qualidade, a capital maranhense atrai visitantes em busca de uma experiência única que une história, cultura, gastronomia e belezas naturais. 

Foto: Biné