Explore o fascinante o Centro Histórico de São Luís em um roteiro pelas igrejas da cidade, verdadeiros tesouros seculares que são testemunhas da grandiosidade da história e da fé que moldam a capital maranhense. 

Abertas à visitação durante o ano inteiro, te convidamos a embarcar nessa experiência religiosa pelas igrejas seculares de São Luís, onde a beleza sacra, arquitetura e história se encontram, convidando os visitantes a descobrirem a alma desse destino único do Brasil.

Igreja da Sé (catedral)

Conhecida também como Catedral de Nossa Senhora da Vitória, padroeira de São Luís, a Igreja da Sé (@catedraldasesaoluisma) abriga hoje o Arcebispado do Maranhão. Localizada Praça Pedro II no Centro Histórico, essa igreja é um exemplar único da arquitetura do Brasil Colônia, apesar das inúmeras reformas pela qual passou. 

Sua edificação inicial foi inaugurada em 1622. A Catedral é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e tem como destaque o altar-mor, do século XVIII, que é considerado um tesouro da arte barroca brasileira.

Igreja Nossa Senhora do Carmo

Essa igreja foi fundada pelos padres Carmelitas e integra o Convento do Carmo, cuja construção é datada de 1627. Localizada no Centro de São Luís, possui um largo que foi palco de importantes acontecimentos da cidade em diferentes contextos ao longo dos séculos. Atualmente, o Largo do Carmo em conjunto com a Igreja (@igrejadocarmoslz) integram um dos mais belos cartões postais da capital.

Após depredações pelos invasores holandeses em 1640, o Convento da Igreja do Carmo abrigou diversos órgãos, incluindo o Corpo de Artilharia e o Corpo de Polícia. Lá funcionaram as aulas régias do ensino primário e secundário, a primeira biblioteca pública do Maranhão e a primeira sede do Liceu Maranhense.

A igreja possui estilo barroco, com uma fachada simétrica. Possui duas torres laterais de linhas simples e entre elas, um frontão triangular clássico. No centro da fachada, há três janelas com balcão e abaixo destas, a entrada principal da igreja.

Igreja de São José do Desterro

A Igreja São José do Desterro (@igrejadodesterroslzma) é uma das mais antigas de São Luís e possui traços da arquitetura bizantina e de estilo neoclássico, com a sua primeira construção datada por volta de 1618. 

Em 1641 foi saqueada pelo exército holandês, levando consigo peças sacras de ouro e prata. Ao longo dos séculos passou por diversas obras e reedificações. Fica no bairro do Desterro, no Centro Histórico, próximo ao antigo Convento das Mercês.

Igreja de Santo Antônio

Considerada uma das principais construções religiosas da cidade, a Igreja (@igrejasantoantonio_slz) integra um complexo histórico do Convento de Santo Antônio, e fica localizada na Praça Antônio Lobo, no Centro Histórico de São Luís.

 A Igreja e o seu convento guardam em sua história a participação em diversos momentos históricos da capital, já tendo servido como abrigo de perseguidos políticos e até mesmo como quartel de política. 

A edificação conta com uma capela e um altar-mor em estilos neoclássicos. Possui um Largo em sua externa onde é montado todos os anos um arraial no período junino. A Igreja e o seu convento guardam em sua história a participação em diversos momentos históricos da capital, já tendo servido como abrigo de perseguidos políticos e até mesmo como quartel de polícia. 

Igreja Nossa Senhora dos Remédios

A Igreja dos Remédios é a única de São Luís construída em estilo neogótico. Possui uma única torre sineira, ao centro, com base quadrangular e duas aberturas em cada lado. No topo da torre há uma pirâmide octogonal sobre a qual se eleva uma cruz de ferro. As fachadas laterais são encimadas por cruzes de ferro ladeadas pelas estátuas dos evangelistas: Lucas, João, Mateus e Marcos posicionadas desde 1907. Os vitrais que ornam a igreja são alemães, do século XX. O interior possui três altares, sendo o principal em mármore.

Localizada em frente à Praça Gonçalves Dias (Largo dos Amores) e nas proximidades da Praça Maria Aragão, a Igreja dos Remédios realiza anualmente um festejo em homenagem a Nossa Senhora do Remédios, considerada a padroeira dos comerciantes. 

Igreja de São João

Localizada no cruzamento entre a Rua de São João e a Rua da Paz, no Centro de São Luís, a Igreja de São João (@paroquiasaojoaobatistaslz) tem sua construção datada de 1665.

De estilo predominantemente neoclássico, essa igreja guarda em sua arquitetura inscrições e formas resultantes das seguidas reformas pelas quais passou ao longo dos últimos séculos. Abrigou o túmulo de Joaquim Silvério dos Reis, traidor da Inconfidência Mineira falecido em 1819.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Tendo sua construção iniciada em meados do século XVIII, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos integra um grupo de igrejas brasileiras construidas por irmandades que buscavam a inserção do negro na sociedade, uma vez que estes não podiam naquela altura frequentar alguns espaços religiosos.

Localizada na Rua do Egito, no Centro Histórico, essa é uma construção tombada como patrimônio pelo IPHAN. Em estilo Barroco, possui uma fachada composta por duas torres. No seu interior, há oratórios e paredes cobertas de azulejos portugueses. 

Igreja São Pantaleão

Localizada na Rua São Pantaleão, essa igreja teve sua pedra fundamental lançada em 1780. Em 1817 foi aberta aos fiés. Em 1829, abraçou um projeto social destinado a acolher recém-nascidos filhos de mães solteiras que não podiam criá-los. 

Com uma fachada simples e simétrica, a igreja conta com três janelas centrais e duas torres laterais. O altar consiste de uma cortina com uma mesa de concreto e um sacrário de metal encimado por cruz de madeira. O coro é de madeira e protegido por gradeado de ferro. As paredes internas são revestidas por azulejos industriais.

Igreja de Santana

Localizada na Rua de Santana, entre as ruas Antônio Rayol e da Cruz no Centro de São Luís, essa Igreja começou a ser erguida em 1784. 

Apresenta na sua arquitetura elementos decorativos do estilo neoclássico e do barroco. Possui painéis de azulejos idênticos aos da Igreja de Nossa Senhora das Flores na Itália.

Capela de São José das Laranjeiras

Foi construída no início do século XIX pelo português José Gonçalves da Silva, proprietário da Quinta das Laranjeiras e um dos mais prósperos comerciantes do período colonial em São Luís.

Localizada na Rua Grande no Centro Histórico, a capela guarda em sua estrutura interna as marcas de opulência econômica do Maranhão do século XIX, misturando elementos neoclássicos e do estilo rococó.